Humberto Martins prestigia lançamento de obra do CNJ sobre inteligência artificial em que participa como autor de artigo

​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho da Justiça Federal (CJF), ministro Humberto Martins, participou, nesta terça-feira (19), do lançamento do livro Inteligência artificial e aplicabilidade prática no direito, em cerimônia presencial realizada na sede do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília.

A obra tem como coordenadores o secretário-geral do CNJ, Valter Shuenquener de Araújo, e o secretário especial de programas da instituição, Marcus Lívio Gomes. O presidente do STJ é um dos autores do livro, com o artigo intitulado Reflexões sobre a aplicação de inteligência artificial no apoio às decisões judiciais no Superior Tribunal de Justiça.​​​​​​​​​

Para Humberto Martins, magistrados são beneficiados pela implementação da inteligência artificial no Judiciário.​ | Foto: Emerson Leal / STJ.

Em seu discurso, Humberto Martins destacou a contribuição da obra para o aperfeiçoamento da implementação da inteligência artificial no Poder Judiciário brasileiro.

"Ajuda a suprir a necessidade de que os magistrados tenham o domínio sobre seu funcionamento e sua aplicabilidade nas relações jurídicas, porque, cada vez mais, têm eles sido chamados a decidir complexas causas decorrentes de suas múltiplas aplicações no direito", afirmou o ministro.

Anfitrião do evento, o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, ressaltou que a inteligência humana seguirá fundamental mesmo com o avanço da revolução digital. "Sempre tem uma mão que balança o berço. A inteligência artificial não vai funcionar sem que o ser humano crie o algoritmo necessário para que os trabalhos se desenvolvam", concluiu.

Converse agora pelo WhatsApp

Converse agora com uma especialista através do WhatsApp. 

©2022 - Dr. Pedro Montalvão - Todos direitos reservados .